Número total de visualizações de página

sábado, 28 de janeiro de 2012

MontiTreino de 28/01/2012

Os MontiBikers Emídio e Cadilha compareceram na garagem 4 às 8:20, pelo que na ausência de mais elementos, cada um com a sua indisponibilidade justificada em e-mail, os mesmos deram inicio ao MontiTreino ao toque do sino (como no Sobral) às 8:30.
Destino: Trepar, trepar, para apreciar as belas paisagens e desfrutar de novas vistas panorâmicas, para depois descer com o ego satisfeito, embebido em vislumbrantes paisagens a perder de vista.
Subimos o Cabeço da Rosa, pelas areias, pois como o caminho está limpo de canas, agora faz-se sempre montado. Lá em cima viramos á direita, e ao passarmos pela ponte da CREL, viramos logo á esquerda para trepar mais um pouco e apanhar-mos as boas descidas que dão até Vila de Rei. Antes da dita vila, viramos á direita, para descermos mais um pouco, porém logo de seguida deparou-se-nos uma daquelas subidas em que é necessário desmontar e levar a bike á mão, com cuidado para não se resvalar… Assim que podemos montar… continuamos a subir e fomos passar a Santiago dos Velhos e a Arranhó que é sempre a subir como o Cabeço da Rosa (em partes até é mais inclinado).
Em Arranhó (Ajuda) bebemos um café no “restaurante Mon ami” e comemos um daqueles pastéis de nata que retemperam a energia. Vimos alguns trofeus de ciclismo e BTT que estão expostos numa vitrina, e toca a pedalar e a descer por alcatrone até perto da Serra da Alrota, para ai virarmos á direita e subirmos mais um pouco, para procurarmos um novo trilho maravilhoso que vai dar ao Freixial. No Freixial ainda fomos fazer uma visita ao “Parque Aventura Sniper”.
Visitas feitas, toca a seguir que já está na hora… Para onde seguimos? Talvez Montachique…
E lá vamos nós até ao Castelo?? Sanatório?? Talvez os dois, de Montachique… ruinas e abandono que chegam para nos recordarem o estado da nação, e o rumo que este país está a seguir. Algumas fotos com a colaboração de duas senhoras e um cavalheiro que também estavam a apreciar o desconsolo de tamanho abandono de uma infraestrutura decadente.
Toca a despachar que já se faz tarde… e ai vamos nós até ao forte das “linhas de Torres” e descida até Fanhões, Santo Antão do Tojal, e na Granja apanhamos os “Caminhos de Fátima” até Alverca. Os trilhos estão acessíveis, pois não se encontram alagados.
Chegada a Alverca às 12:50. Horas de descompressão com uma pequena sessão de alongamentos, já com as bikes devidamente arrumadas.
No computador da bike foram:
Distância percorrida: 54,53 kms
Velocidade máxima: 56 kms/hora
Velocidade Média: 15,50 kms/hora
Fiquem com algumas fotos e vídeos, além do Track do passeio
Venham daí os comentários
Até á próxima crónica

Fotos MontiCadilha

Filme

4 comentários:

  1. Já reparei que foi um bom passeio e os ausentes como eu de certeza que estão com inveja, portanto acho que na próxima lá estarão também para a diversão que vocês mostraram. Então aonde andam as camisolas do grupo hehehehehe.
    Abraikes

    ResponderEliminar
  2. Este parzinho da torre do meio é danado...
    Que fazem eles??
    Apanham os Montis fora e partem para os Montis...
    Ainda por cima levam a machina
    Tiram com cada peligrafia mai linda...
    Filmam cada cena divertida...
    e depois no final???
    colocam tudo no blog...
    é só para meter inveja.. eh eh...ups

    Abraikes

    ResponderEliminar
  3. Como o grupo estava muito reduzido resolvemos dar uso às últimas aquisições.
    Pessoalmente senti a falta da camisola Monti.
    Vamos lá a prepararem-se para o próximo Sabadal, a minha ausência para o próximo está garantida, faço anos de casado pelo que só o meu espírito irá acompanhar-vos.
    Abraikes

    ResponderEliminar
  4. Zé Cadilha a fazer anos de casado no sábado... Será que vai andar c'a gente no domingo? Eu vim hoje ver se havia alguma coisa do sábado passado e fiquei satisfeito: não só se mexeu bem, o parzinho da Torre do Meio, como andou por sítios novos, quiçá divertidos, e apresentou uma reportagem muito digna de apreço. E fartaram-se de pedalar!
    Bem hajam ó Montis da Torre do Meio, vocês corresponderam às esperanças que todos os faltosos tínhamos no vosso desempenho. Mas vamos esforçar-nos por não vos deixar mais vezes sem a restante companhia.
    Abraikes.
    Victor

    ResponderEliminar