Número total de visualizações de página

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Prova Jurássica de Torres Novas 02-10-2011



Olá amigos das pedaladas, este Domingo 3 Montibikers foram passear para terras Jurássicas (Torres Novas), muito perto da Serra de Aire.
Desta vez o encontro não seria em Alverca mas sim à porta de minha casa na Póvoa de Santa Íria às 7H00 da manhã, pois eu não tinha o meu veículo de 4 rodas para me transportar até Alverca.
É claro que a essa hora as caras demonstravam algum sono, coisa que foi desaparecendo ao longo da viagem, não sem antes de termos perguntado uns aos outros se não havia nada esquecido.
Durante a viagem fomos dialogando sobre futuros eventos, inclusive uns que talvez sejam demasiado duros para o Montibikers, mas a meu ver tudo se pode transpor se houver espírito de equipa e tempo disponível para o fazer. Claro que normalmente para grandes distâncias acarreta em mais horas em cima das Bikes, portanto serão passeios para um dia inteiro.
Bom, voltando ao que interessa, a viagem durou apenas uma hora, eu é que pensava que  eram duas e quando chegámos e olhei para o relógio fiquei admirado porque pensava que já seriam 9H00.
Primeiro fomos tratar dos dorsais, foi rápido e sem stress, claro que a 1 hora do início da partida ainda não era visível muita confusão, logo concluo que fomos na hora certa. A seguir fomos deixar o saco com os dorsais e as ofertas no carro para irmos beber o sagrado café matinal. Eu ofereci-me para pagar os cafés, mas o nosso (sénior C) MontiCadilha disse que não era preciso que ele tinha em seu poder 5€, não era preciso eu ir buscar à mochila, visto que o carro já estava fechado. Procurámos um café aberto ali mesmo ao lado da Escola (espaço reservado para a organização da prova), durante o percurso o MontiCadilha informou-me que estes 5€ era o que restava dos dois últimos levantamentos no multibanco, entrámos num café e o nosso MontiCadilha pediu os cafés, mas reparou que após ter perguntado à senhora do café o valor dos mesmos, afinal não tinha os 5€, mas sim 1€ e poucos cêntimos. Quando nos peguntou se algum tinha dinheiro é claro que a resposta foi: “Tu disseste que não era preciso e ficou nas mochilas de cada um dentro do carro!”. Com ar de culpado e com medo de ter de lavar a loiça do café durante um mês, saiu a correr ao encontro de um A.T.M. ou do carro, ainda não sei a qual foi, mas alguns momentos depois já estava junto de nós para efectuar o dito pagamento.
De seguida e já quentinhos fomos buscar as nossas montadas ao carro. Montámos todos os adereços que são necessários para qualquer passeio (GPS's, Bidões, Camelbacks, Barras energéticas), após terminada a inspecção seguimos para dentro do recinto da Escola e deparámos com uma mesa cheia de bolinhos e sumos ao lado do pavilhão da entrega dos dorsais, para os atletas que eventualmente não tivessem ainda ingerido qualquer alimento antes da prova. Claro que os Montis foram provar esses deliciosos bolos para terem energia necessária para ultrapassar qualquer obstáculo nos primeiros Kms.
Quando fomos para o sítio da Partida, já estávamos numa zona, atrás de muitos Bikers e nem conseguimos ouvir o briefing, mas ainda deu para tirarmos as primeiras fotos de grupo.
Deu-se a Partida e iniciámos o nosso passeio, tivemos subidas difíceis, mas depois com descidas espectaculares de cortar a respiração. A maior parte do terreno tinha bastantes pedras, para mim ideal para uma bicicleta de All Montain devido ao constante stress na suspensão. Peço desculpa aos Montis presentes pela minha ânsia de trepar com mais afinco nos empenos existentes, mas é que me dá imensa “PIKA” trepar.
Passámos por um sítio em que me dava a entender que seria um riacho, até gritei “Olha a aguinha para refrescar”, mas enganei-me quando passei por ele e fez um “Splash” muito mal cheiroso. Era uma descarga de algum esgoto, até foi para a boca, devia de ser uma partida da organização para todos os Bikers.
Durante a prova houve sempre espírito de equipa, até nas vezes que ia na frente e enganava-me no caminho, quando voltava para trás lá estavam o MontiCadilha e o MontiEmídio à espera de mim. O MontiCadilha sempre me alertou para eu ir com atenção mas como sabem eu sou um pouco distraído, apesar de achar que podia estar mais bem sinalizado, mas há quem diga que isso é uma desculpa esfarrapada da minha parte. Ao Km 20 e após uma hora certa de passeio (pelo menos foi essa a informação dada pelo MontiCadilha) chegámos ao abastecimento, onde tínhamos o que era necessário para repor as energias e finalizar o percurso. Ainda tivemos tempo para fotos de grupo.
Nos últimos Kms ainda tive direito a um furo, a técnica da câmara de ar velha por fora da nova dentro do pneu salvou-me de esvaziar o pneu de repente e ainda consegui andar com a bicicleta alguns metros. Pelas fotos dá para realçar as luvas que utilizo para estas situações em que não sujo as mãos para efectuar tal operação. Alguns podem achar parvoíce, mas eu detesto sujar as mãos, já chega quando as sujo no meu trabalho diário. A operação em si demorou poucos minutos, em que a ajuda do MontiEmídio não valeu de nada, derivado à sua veia jornalística em filmar tal acontecimento.   
Quase a chegar à meta houve uma descida, em que acelerar era imprescindível e me levou a enganar novamente com a distracção da velocidade, não fui o único porque encontrei outro Biker à toa no final da descida. Pensei que quando chegasse ao desvio que falhei estivessem os meus camaradas de grupo, mas desta vez não estavam e pensavam que eu tinha continuado sem me enganar. Com esta situação, foi a primeira vez que não cortámos a meta todos juntos, julgo que podiam ter esperado para essa celebração, visto que partimos juntos e esperámos uns pelos outros quando íamos mais avançados, em relação aos que vinham atrasados durante o passeio.
No final tivemos direito ao merecido banho, inclusive o nosso MontiEmídio como se tinha despachado primeiro foi ver se não havia muita gente para fazer uma massagem relaxante, teve sorte e obteve uma massagem a 4 mãos, perguntam e muito bem o que isso significa, nada mais nada menos que duas senhoras a tratar-lhe da saúde.
De seguida fomos tratar do almoço, que até estava muito bom (Jardineira), pena foi que só dava direito a uma mini de cerveja o que eu acho pouco para um almoço normal, pelo menos uma média ou duas minis. Tirando essa situação e a marcação do percurso tudo estava bem organizado. Parabéns à organização pelo trabalho árduo que tiveram.
O que nos faltou nesta aventura foi a lavagem das Bikes a que tínhamos direito, mas foi culpa nossa não usufruirmos desta benesse. Quando cheguei a casa e fui arrumar a Bike ainda sentia o cheiro do tal “Riacho”.
Um enorme ABRIKE a todos e até à próxima aventura Montibiker.
Aqui vai uns vídeos do passeio.





2 comentários:

  1. Ora cá está uma reportagem à MontiNando, com muitos condimentos.
    É verdade desta vez falhamos não entramos na meta juntos, no que me toca me penalizo.
    Bem me enganas-te com o grito da água refrescante, acho que fiquei durante muito tempo com aquele cheiro no nariz.
    Boa reportagem MontiNando, os Montis estão de parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Uma crónica bem feita, à MontiNando
    Parabéns..
    agora um reparo: Como poderás ver no vídeo onde a dupla da torre do meio vai a pedalar na recta da meta, vão a conferenciar sobre o paradeiro do meu amigo estar para a frente ou estar para trás.
    Eu sei, a malta nova gosta de acelerar, mas depois num ápice, também desaparecem...e nem olham para os sinais... eu sei e concordo, aquela descida convidava ao erro...
    pouco depois de a termos passado, ficamos na incerteza se estarias para a frente ou se te tinhas enganado... na dúvida começámos a pedalar mais devagar,para dar-te a oportunidade de te juntares ao grupo, mas na certeza de que se estivesses para a frente, iria-mos encontrar-te debaixo de uma oliveira a dormir enquanto não chegássemos.eh eh..lol
    Pedaladas dadas até à recta da meta em passo de caracol e nem te víamos a aproximar, nem te víamos à nossa espera.
    Também me penalizo pelo sucedido de não passarmos a meta juntos, mas já que ali estávamos, olha passamos a meta... paciência, melhores dias virão, pois este grupo é unido.
    O mais importante é que foi um dia bem passado na cavaqueira e com bons SigleTrak's... os tais de cortar a respiração tanto a subir como a descer...
    Para os que não puderam comparecer, vai aqui uma palavra de amigo... não fiquem com muita inveja depois de verem ao fotos e os vídeos deste passeio magnifico... eh eh.. lol vem ai mais passeios de cortar a respiração.. esses que os MontiBikers adoram... e ai vamos estar todos presentes... digo eu!
    Abraikes

    ResponderEliminar