Número total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Dominical de 04.Jan.2015 A Rota dos Moinhos na Serra de Montejunto

O Track

Se o final de 2014 foi brilhante que dizer deste começo de 2015, Soberbo. Um início de ano MontiBiker num dominical de grande convívio com um pelotão de oito Montis. Para ser perfeito perfeito só faltou a presença dos nossos três MontisAusentes, Victor, Emídio e Félix.
Uma manhã por trilhos nunca antes desbravados, fomos fazer A Rota dos Moinhos na Serra de Montejunto.
Munidos dos nossos GPS`s e com a preciosa ajuda de um companheiro do pedal, Paulo Ribeiro, o track é da sua autoria, “atacamos” os trilhos desfrutando também das belas paisagens.
A manhã começou pelas 7:30 com concentração na garagem do nº 4 em Alverca.
Dois Montis não estavam nesta concentração, MontiArmando já estava a pedalar no alcatrão a caminho de Abrigada, seria aí o ponto de partida do pedalanço, e MontiPaulo saíria do Sobral directamente para lá.
Distribuídos em dois carros os Montis, Nando, Luís, Nuno, Tiago, Rui e Cadilha deram início a este dominical às 7:40 numa manhã fria mas prometedora.
Perto da Ota apanhariamos MontiArmando a pedalar com vigor e mesmo com o frio do caraças que estava o malandro recusou a  boleia para Abrigada preferindo o pedalanço.
Chegamos ao ponto de encontro, Pastelaria Cruzinha, na Abrigada onde MontiPaulo já se encontrava. Pouco passava das oito. MontiArmando chegaria uns vinte minutos depois.
Após um pastelinho e do respectivo café partimos para a nossa grande aventura, eram 8:40.
Uma manhã de sol mas com bastante frio, os campos estavam cobertos com um manto branco de geada. Os dedos das nossas mãos rápidamente ficaram gelados, e eu com  alguma dificuldade para ligar e desligar a máquina de filmar. Mas o ambiente no seio MontiBiker estava animado e com muita pujança para enfrentar os trilhos desconhecidos.
E que trilhos fantásticos, muitas subidas e descidas não faltando os estradões para a recuperação das energias. Belas paisagens e até tivemos o previlégio de visitar o interior de alguns dos moinhos, graças à simpatia dos seus proprietários.
Foram 46km de grande animação MontiBiker, em algumas das subidas tivemos que ser nós a empurrar as “meninas” tal era a inclinação e sobretudo o tipo de terreno.
O ponto alto foi a chegada ao cimo da Serra perto das antenas, onde após um merecido descanso tivemos a nossa sessão de fotos e filmagem.
Voltamos aos trilhos depois da breve descida no alcatrão, e logo com uma “subidita” com pedra, mas fácilmente ultrapassada pelos bravos do pelotão.
Mas as descidas também apareciam e por vezes a requererem o máximo de prudência. Em alguns pontos a folhagem escondia pedras e raízes o que tornava o pedalanço um pouco perigoso.
Seria num desses pontos que mesmo ao terminar do trilho, MontiTiago teve um “Beija Flôr”, nome por que é conhecido os nossos tralhos. Felizmente sem consequências, a não ser o pequeno susto do trambolhão. A raíz atravessou-se ao caminho da bike do nosso companheiro, mas não se queixou, e lá continuou impávida e serena.
Mais uns minutos de pedalanço e chegamos ao final da nossa aventura por terras de Montejunto. Eram 13:50 quando chegamos junto dos nossos carros, felizes e contentes pela bela manhã MontiBiker.
Até ao próximo Dominical e venham de lá as reportagens de fotos e filme


Abraikes   

As Fotos

O Filme

Filme MontiNando


Sem comentários:

Enviar um comentário