Número total de visualizações de página

domingo, 2 de novembro de 2014

Fomos às Trouxas à Malveira

O Track



Caros MontiBikers e amigos,
Na ausência de filmagens, não tinha as baterias da GoPro carregadas, a crónica será uma pouco mais longa.
O improvável aconteceu. Fomos comer uma trouxa à Malveira, quem diria!
Quando saímos de Alverca eu e o MontiNuno não tinhamos traçado um trajecto completo para o nosso Dominical. O primeiro objectivo era alcançar a Subestação EDP de Fanhões com passagem pela Mata do Paraíso e o nosso já bem conhecido “Trilho da subida dos Pneus”, depois logo se veria.
Eram 8:35h quando nos lançamos pela estrada Nacional com passagem pela Central de cervejas de Vialonga até à Mata do Paraíso. Passamos no Zambujal, trilho dos Pneus e atingimos a Subestação.
Surgia então a altura de tomarmos uma decisão quanto ao rumo a seguir. A opção foi continuar a subir pelos montes em frente e descermos depois para a estrada de alcatrão que desce para Fanhões. Trilhos estes uma novidade para o MontiNuno. Subidas por estradão e a descida com muita pedra solta tornando-se muito técnica e feita com a precaução necessária, não deixando de ser divertida.
Chegados à estrada resolvemos não descer para Fanhões, subimos mais uns metros, coisa pouca, para fazermos uma nova descida por um trilho. Mais um com muita pedra e agora com a agravante de muitas valas, algumas com profundidade considerável. Este trilho já bem conhecido de alguns MontiBikers vai dar ao Freixial. MontiVictor aqui você deu um tralho monumental com um enrolanço espactacular, lembra-se?
Tivemos que desmontar duas ou três vezes, as chuvadas danificaram muito o trilho.
Chegamos ao Freixial por volta das 10:30h e surgiu novamente a pergunta, e agora?
Mas a dúvida desfez-se rápidamente, MontiNuno propôs ir comer uma trouxa à Malveira e eu aceitei o repto.
Seguimos por um trilho que ele já bem conhecia. Uma novidade para mim e muito agradável. Talvez um pouco mais de 1 quilómetro percorri com umas subiditas e estavamos a rolar na estrada Nacional a caminho da Malveira.
Uma trouxa e um cafézinho para cada um numa simpática esplanada para um merecido repouso.
O regresso delineado foi por alcatrão até Bucelas e aí logo decidiriamos se Cabeço da Rosa ou Tojal.
No Freixial abandonámos a estrada Nacional e seguimos pelo trilho do Parque Aventura até à Bemposta seguindo depois para Bucelas.
Ainda não tinhamos chegado a Bucelas e já a decisão estavatomada, vamos pelo Tojal.
No Tojal novamente os trilhos foram a opção, agora na companhia de um grupo que entretanto alcançamos, seguimos juntos até à Granja.
Alpriate e quintas de Vialonga foram de seguida. Quando pensava que seria a primeira vez que iria levar o MontiNuno ao Forte da Casa ele sugere irmos pelo Parque Linear. Nem é tarde nem é cedo, bora lá!
Chegamos a Alverca, rotunda do Jumbo, eram 13:05h e 71km percorridos, que grande jornada.
MontiBikers, numa próxima oportunidade faremos esta volta com um grupo maior, está prometido.
Tenham uma boa semana

Abraikes
Fotos de MontiNuno



2 comentários:

  1. Que grande volta Montis . Estavam possuídos pelo espírito Montanheiro ? E o dia até convidava .
    Pena não haver filme, para imortalizar tamanha façanha
    Abraço
    AF

    ResponderEliminar
  2. pois foi com muita pena que esta crónica foi publicada sem filme, esperemos que não mais venha a acontecer.
    E mais pena ainda é o pessoal não aparecer porque voltas assim com mais Montis era outra animação.
    Abraikes
    JCadilha

    ResponderEliminar