Número total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Sabadal MontiTuristico

O Track

Os Montis foram neste Sabadal uns MontiTuristas. Visitamos alguma diversidade de locais, desde parques ribeirinhos a urbanos e rios altamente “perfumados” até à nossa famosa casa da ginja.
Mas comecemos pela partida ligeiramente atrasada devido ao ameaço de chuva que nos obrigou a um recolher numa paragem de autocarro. MontiEmidio sentiu a necessidade de envergar o seu impremeável, o qual durante o passeio iria ser um constante vespe e despe.
O guia nomeado foi MontiVictor e levou-nos para o trilho das salinas. Uma grande transformação está a ser levada a cabo pela C.M.V. Franca de Xira desde a ETAR de Alverca até ao bairro dos Avieiros da Póvoa de Santa Iria, o chamado Parque Ribeirinho e Linear do Estuário do Tejo. O nome é grande e o parque também. Pelo já construído dá a prespectiva que irá também ser um bonito parque. Os Montis foram unânimes na avaliação do já observado, belo trabalho.
Na Póvoa, junto ao rio Tejo fomos surpreendidos pela passagem de um pescador. Conduzia um carrinho-de-mão cheio de corvinas pescadas no Tejo. Os Montis ficaram admirados com o tamanho da bicharada.
Depois de uma foto do grupo o MontiGuia deu ordem de reenício do passeio. Primeiro tivemos  a bela vista do parque, em segundo a visão de tão grande pescaria e em terceiro o guia ía-nos levar para um pesadelo. A travessia de uma passagem subterrânea na estação da CP da Póvoa, com um cheiro nauseabundo a urina. Bttista sofre.
Mas felizmente os trilhos apareceram e com eles o cheiro da Mâe Natureza.
Seguiu-se a visita ao Parque Urbano de Santa Iria de Azóia, construído nos terrenos de um ex aterro sanitário no concelho de Loures. Após uma breve e rápida passagem pelo parque descemos a serra pela antiga estrada até à Granja.
Montis reagrupados colocava-se a pergunta da praxe – e agora? Esquerda ou direita?
Proposta apresentada – Vamos à ginginha da D.Laurinda. Nem mais um segundo de espera, imediatamente as bikes como que tele-comandadas viraram à esquerda.
Já nos trilhos cruzamo-nos com um grupo de companheiros bttistas cujo destino era os Caminhos de Santiago de Compostela.
Antes de chegarmos ao “santuário da ginginha” teríamos de atravessar o “canal da merda”. Um ribeiro que é mais um autêntico esgoto. Primeiro tivemos o mijo, agora a merda, já estão convencidos que a vida de bttista não é fácil? Ah pois não!!!
Mas chegamos à D.Laurinda e a ginginha e o pastelinho de bacalhau estava à nossa espera.
Deliciada a bela bebida e tirada a foto da praxe pela nossa simpática anfitriã, estava na hora de regressarmos. O passeio de hoje teria de ser suave, MontiNando estivera ausente alguns messes e teria de ser poupado.
O regresso foi em bom ritmo pelos trilhos da Granja e Vialonga.
Separamo-nos de MontiNando no cruzamento para a Póvoa, e os MontiRestantes seguiram para Alverca.
Foi um Sabadal com ritmo turistico e a habitual animação MontiBiker, com 37km percorridos em aproximadamente 3:15 h.
Até para a próxima e boa semana de trabalho

Abraikes

As Fotos

O Filme


2 comentários:

  1. Para um regresso de um ausente por vários meses até foi muito bom. Consegui fazer 39 Km sem ter dores musculares tirando as normais do rabo por já não estar calejado, mas uma coisa lhes digo foi um passeio com conta e medida tanto na Kilometragem como nas paisagens novas por onde passámos. Portanto eu já estou pronto para mais um passeio novamente.
    Abraikes a todos

    ResponderEliminar
  2. É sempre bom quando um MontiAusente regressa e desta vez ainda foi melhor porque o passeio foi turístico e cheio de novidades.
    Para quando um passeio com um grande número de MontiBikers com o seu novo equipamento?
    será que algum dia acontecerá?
    Abraikes

    ResponderEliminar