Número total de visualizações de página

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Sabadal de 04 Maio 2013




O track
Sabadal com o regresso do nosso MontiSenior Victor, à tanto tempo ausente dos trilhos e da nossa companhia.
MontiCarlos também marcou presença, tornando este passeio num SabadalMontiTrio.
Dada a respectiva tolerância, e depois de uma pequena palestra de MontiCarlos sobre o seu “gpsiphone5” foi nomeado o guia, MontiVictor seria o nosso homem do leme.
As bikes começaram a deslizar tomando a direcção do trilho da Quinta do Cochão, com o nosso MontiGuia na “prôa” do trio.
O dia estava com os Montis, o sol bem presente, vento zero, estando uma temperatura matinal de se tirar o capacete.
Uma passagem pelo Sobralinho e subida até ao “Boneco”, o miradouro das Linhas de Torres em Alhandra.
Contornado o “Boneco”, não houve paragem, o MontiGuia apontou a bike para o trilho e deu ordem - Vamos ao alto da pedreira.
Ou seja, o homem mesmo após uma longa ausência dos Sabadais estava danado para as subidas. Será que tinha tomado a “pastilha” ? Nã, não era possível, MontiVictor não é adepto dessas modernices, senão qualquer dia ainda se amandava para a veia.
MontiCarlos iria finalmente conhecer o trilho até ao alto da pedreira da Cimpor. Numa primeira oportunidade não tinha sido possível devido à queda de árvores provocadas por um temporal.
Mas desta vez não havia mesmo nada a impedir a nossa subida.
Chegados ao cimo foi tempo de recuperar energias e admirar a paissagem.
Mas as subidas não ficariam por aqui. Depois de rolarmos pelo singletrack e de uma pequena descida, o inevitável, mais uma subida.
E quando eu pensava que iríamos começar a grande descida para À dos Melros, por proposta de MontiCarlos, o nosso MontiSénior aceitou o desafio de subir até ao marco geodésico.
Não é uma subida longa nem com muito declive, mas tem muita pedra solta o que dificulta e muito a chegada ao topo.
Paragem no marco para abastecimento, sessão fotográfica e pôr a escrita em dia.
Agora sim iríamos fazer a grande descida para À dos Melros. Como em todas as descidas sejam elas grandes ou pequenas são sempre curtas para satisfazer os nossos desejos.
Em vez de seguirmos, como habitualmente, para a esquerda em direcção à Calhandriz o MontiGuia direccionou a GhostBike para a direita. Estava com um forte espirito de aventura e descoberta de novos trilhos.
Depois de alguns metros a kalkar alcatrão entramos num trilho, uma boa e confortável descida. Atravessamos uma pequena ponte e demos de caras com uma “subidita” em alcatrão onde a “avózinha” teve que ser chamada.
Para nossa surpresa quando chegamos ao cimo estavamos na estrada da Calhandriz.
Nem pensamos duas vezes, vamos fazer uma visita à XTrilhos.
Conversa puxa conversa e estava na hora do nosso MontiSénior regressar a casa. Hoje teria que fazer um passeio mais curto, compromissos mais altos chamavam-no.
Resolvemos acompanhá-lo e assim este Sabadal seria mais curto. Regresso feito pelo alcatrão até ao nosso ponto de encontro.
Foram perto de 23km em 2 horas e meia.
No próximo Domingo será a MontiParticipação. Sete Montis,

                       “Os Sete Montis no 4º Passeio Alvercabike”

Até lá tenham um boa semana
Abraikes
MontiCadilha


O Filme

Sem comentários:

Enviar um comentário