Número total de visualizações de página

domingo, 20 de maio de 2012

Um trio no Sabadal de 19 de Maio


As Fotos


   Este Sabadal teve a presença de 3 MontiBikers, os Montis Victor Luís e Cadilha. Com plano de trilhos por percorrer ausente, demos início ao Sabadal pelas 8:40 na mais antiga sede provisória dos Montis, com um primeiro rumo , Sobralinho.
   MontiVictor tomou a dianteira e a caminho da pedreira da Cimpor, sugeriu fazer-mos visita ao miradouro de Alhandra, para uma foto do trio.
   Depois de subirmos para a pedreira fizemos o desvio para a Subserra percorrendo aqueles montes até a um trilho sem saída. Boa, depois de uma descida teriamos de virar as bikes ao contrário e fazer a subida. Opção tomada depois da subida trilhar caminhos até S.João dos Montes.
   MontiVictor ía traçando o percurso e nós tentavamos acompanhá-lo, o nosso Sénior está com grande pujança.
   Agora as bikes apontaram rumo ao alto da Agruela para depois seguirmos por alcatrão até às Cardosas. Fomos até ao miradouro para umas fotos do trio, MontiLuís ainda não conhecia estas paragens.
   À saída das Cardosas “caíu” mesmo à nossa frente um trilho com uma subida acentuada, e não é que as bikes apontaram mesmo para a dita cuja. Primeiros metros alcatrão e depois trilho em terra, uma delícia. Lá em cima esperava-nos dois moinhos abandonados com uma vista de paisagens magníficas.
   Estava na hora do regresso. Por trilhos nunca antes pedalados este trio acabaria por ir desembocar no cruzamento Alverca/Alhandra/Arruda. Seguimos na direcção do palácio de Trancoso tomando os trilhos para a Calhandriz. Perto da Quinta do Marquêz seguimos pela estrada Nacional em direcção a Alverca.
   No cruzamento da estrada para o Sobralinho despedimo-nos do MontiLuís, e o duo seguiria para a garagem nº 4 em Alverca.  
   Eram 11:35h quando chegámos depois de 38 km percorridos sem que tivessemos sentido uma única pinga de chuva, o S.Pedro esteve sempre ao nosso lado na sua MontiBike.
   Até Sábado a caminho do Dão assim o tempo o permita.
  Abraikes
                                                                           O Filme

3 comentários:

  1. Os Montis regressaram aos montes...

    Boa Montis! após um AlvercaBike puxadinho, não se fizeram de cansadinhos, e foram trepar...passear...descobrir novos trilhos...
    Estou a ver que temos um chefe de fila que é difícil de passar...
    A malta gosta muito de ver as vídeo/crónicas, mas um Monti também tem direito a uns pequenos momentos de privacidade... agora filmarem tudo??? é pá.. eh eh

    Inté

    ResponderEliminar
  2. Esta malta não se cansa, é sempre a pedalar! foi mais uma vez uma manhã bem passada.
    A parte do trilho sem saída foi engraçada, andamos todos a procura de uma possível saída LOL.
    O trilho para os moinhos também foi um belo achado, temos de ir explorar melhor a zona de Arruda.. pelo que deu para ver la no alto existem por la muitos trilhos.

    Cumps.

    ResponderEliminar
  3. Bons passeios são sempre descansativos, isto é, são um prazer para o espírito! Depois as crónicas do Zé Cadilha, muito particularmente as vídeomontagens que ele realiza, são um mimo. A deste sabadal é exemplar, na minha opinião. Escolheu uma música bonita e discreta, ensaiou uma legendagem dinâmica, sacou uma sequência muito interessante, que resume bem o passeio apesar de ter menos imagens que noutros, parabéns MontiCadilha! Foi mais um passeio feliz e, sublinho, estávamos em casa ao meio-dia!
    Tal como o Luis, eu nunca tinha posto os pés no Miradouro das Cardosas. E a vista que dali temos é larga, nítida, parece mesmo que estamos numa sessão de cinema YMax 3D... Melhor do que isso, não tem comparação; é um pequeno mundo que se nos apresenta do outro lado do vale, sem descontinuidades, as estradas que correm o nosso horizonte de uma ponta à outra, os montes que ondeiam num sobe e desce que acompanhamos até onde queremos!... Não se esquece, podem acreditar.
    Bem, vou dormir. A próxima crónica deve ser a da Ecovia do Dão, espero.
    Que corra tudo muito bem, ó MontiDecididos! De preferência sem chuva, claro. Mas se forem brindados com umas pinguinhas aceitem com gratidão, o calor excessivo é muito pior do que a chuva, certo?

    Abraikes.
    MontiVictor

    ResponderEliminar