Número total de visualizações de página

sábado, 21 de abril de 2012

Passeio pela Serra de Alrota


Com a presença de quatro Montis, MontiVictor, MontiPedro, MontiLuis e eu MontiCadilha, este Sabadal viria a ser uma agradável surpresa. O tempo estava de feição para um passeio pelos montes.
Com destino prèviamente delineado até ao Parque Aventura no Freixial, após breve brifing à porta da nossa sede sempre provisória, estes bravos MontiBikers fizeram-se à estrada.
Primeiro destino, Mata do Paraíso, sempre por estrada passando pelo interior de Vialonga. Já dentro de Vialonga seriamos acompanhados até à Mata do Paraíso por 3 Bttistas que nos ensinaram mais uma alternativa para a Mata.
Depois das despedidas dos nossos casuais cicerones fizemos a primeira parte do labirinto da Mata e rumamos pelo estradão até ao Zambujal. Pela estrada de alcatrão alcançamos Bucelas apanhando de seguida o rumo Bemposta. Entramos no trilho passando pela ribeira, ainda seca, fazendo uma breve paragem nas quintas da Bemposta para um primeiro abastecimento.
Passado o Parque Aventura, viramos à direita por um novo trilho ladeando os barracões abandonados do antigo aviário do Freixial. Uma subida bem longa mas que lá no alto nos daria uma vista mágnifica sobre a Bemposta.
Após uma breve pausa para umas fotos e uma observação da paisagem, continuamos a subir até encontrarmos a estrada de alcatrão. Seguiu-se uma descida em direcção a uma povoação antes da Bemposta, seu nome Vila Nova. Aqui decidimo-nos por mais uma aventura e tomamos um trilho com uma subida bem longa, que nos levaria pela Serra se Alrota, até mais um dos fortes das Linhas de Torres. Desta vez ficamos a saber onde fica o Forte de Alrota. Não fomos mesmo até ao forte, teriamos de fazer um pequeno desvio, mas uma visita muito próxima faremos com os demais Montis.
Iniciamos a descida. Trilho com muita pedra, a subir um grande grupo de caminhantes que se dirigiam precisamente para o Forte.
Esta descida ia desembucar na estrada para Arranhó, mas os Montis seguiram em sentido contrário rumo a Santiago dos Velhos.
A partir daqui percorremos trilhos já conhecidos até atingirmos o Cabeço da Rosa.
Descida do cabeço, entramos na estrada para Arcena, Bom Sucesso, onde nos separamos de MontiLuis que regressaria ao Sobralinho, os três Montis seguiriam até ao prédio do meio na rua D.João I.
Chegada às 12:25 depois de 3 horas e 40 minutos num total de 46km, velocidade máxima atingida 66km/h na descida do cabeço da Rosa.
Próximo passeio dia 28 se o tempo assim o permitir Ecovia do Dão, senão fica adiado para o Sábado seguinte dia 5 de Maio.
Abraikes
JCadilha  
Fotos

2 comentários:

  1. Mais um MontiTreino!

    De meter inveja aos MontiAusentes...
    Grande camaradagem...grandes paisagens...novos trilhos...Montis a serem escaaaladoos... sempre a trepar para quem quer umas boas descidassss...
    E as crónicas sempre actuais, para fazerem as delicias dos leitores...
    Força Montis, estão no trilho certo

    Inté

    ResponderEliminar
  2. Foi uma bela passeata, não há dúvida!
    Aquela descida da Alrota é muito interessante, não foi difícil; com tempo molhado já será diferente, exigirá muito cuidadinho, mesmo que não haja passantes pedonais a enxamear o trilho como desta vez. Mais uma via para constar das nossas rotas de aventura, olá se é!
    Montis esquecidos do pedal, vamos a ver se atendem ao chamamento dos trilhos das nossas serranias! Temos de conhecer bem e dominar o nosso território! 'tá certo ou não?
    Abraikes para todos.
    Victor

    ResponderEliminar