Número total de visualizações de página

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Sabadal de 22 Fevereiro de 2014

O Track

Depois de na noite anterior ter tomado o café da noite com os Montis Nando e Emídio, o Sabadal foi na companhia dos Montis Victor e Luís.
Saímos do ponto “Côr de Rosa” às 8:45h com destino “incerto” traçado pelo MontiGuiaVictor.
A manhã estava de feição para uma grande jornada de bike. Aquecimento feito pelo Parque Linear com passagem pelo interior da Quinta da Piedade.
Passamos pelo Parque Urbano de Santa Iria e lançamo-nos na descida da estrada velha a caminho da Granja. Um pouco depois sugeri fazermos uma descida mais arrojada a qual foi aceite.
MontiVictor levaria a bike pela mão, não encontrou coragem suficiente para tal aventura. MontiLuís apontou a CannyonBike e lançou-se que nem leão e eu logo no seu encalço mas mais controlado, sim porque a idade já impõe certos cuidados. É uma descida bem inclinada onde o cuidado se tornou ainda mais importante com a existência de grandes regos provocados pelas chuvadas.
Depois de uma paragem no Zambujal para abastecimento, subimos para a Mata do Paraíso, e antes de entrarmos no “labirinto” MontiVictor teve um pequeno deslize e ... tombou. Teve direito a cerimónia de entrega de BF Beija Flôr.
Regressamos por Alpriate, Vialonga, Parque Linear e a 2km de Alverca fomos brindados com uma carga de água, uma lavagem grátis das nossas “meninas”.
Eram 12:10h quando o portão da garagem do nº4 se abriu depois de 35km de bom pedalanço.
Até para a semana e Passem Bem
Abraikes
Fotos

Filme


domingo, 16 de fevereiro de 2014

Um Dominical bem Primaveril em pleno Inverno

O Track

Não foi Sabadal, foi Dominical.
Um Dominical a dois, MontiVictor e MontiCadilha atiraram-se aos montes num dia fabuloso, bem primaveril.
Saímos do ponto de encontro às 8:40h, fomos ao ponto de encontro do AlvercaBike na intenção de os acompanhar-mos mas em vão, não estava lá ninguém.
Com a sugestão do MontiVictor lançamo-nos para a subida do Cabeço da Rosa pelo Casal das Areias. Uma visita ao Forte do Carpim, umas fotos tiradas dois dedos de conversa a desfrutar a paisagem e apontamos as “meninas” a Vila de Rei.
Em pleno trilho ainda assistimos a um afundanço de uma moto quatro. Só conseguiu sair da lama com a ajuja de uma outra que a rebocou.
Trilhamos caminhos já nossos conhecidos mas também percorremos outros nunca antes por nós pedalados.
O regresso foi por Á do Mourão e depois foi só descer pela Calhandriz sempre em alcatrão.
Chegamos à garagem do nº4 por volta das 11:40 para a sessão de alongamentos depois de percorridos 30km.
Foi um passeio  feito em velocidade de cruzeiro para podermos desfrutar o belo Sol deste Domingo Fabulástico.
Não houve filme, a GoPro foi até à Alemanha fazer reportagens na neve, mas fica algum registo fotográfico.
Até à próxima

Abraikes
As Fotos
um verdadeiro Beija-Flôr

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Track

Foi em 7 de Fevereiro de 2010 que os MontiBikers deram início à sua formação. Os Montis Victor e Cadilha batpizaram o grupo em homenagem aos montes que nos proporcionam as grandes paisagens e aventuras.
Ontem o Sabadal foi para celebrar o nosso 4º aniversário, curiosamente a adesão limitou-se aos fundadores. Marcamos presença numa manhã fantástica. O rio Trancão proporcionou-nos um espectáculo maravilhoso. Na quinta do Boição a cascata estava fenomenal e para terminar a Dona Laurinda serviu-nos um bolo delicioso para a celebração do nosso aniversário.
Saímos da nossa sede ainda provisória às 9:10, as esperanças do aparecimento de mais elementos ainda duraram 10 minutos,em vão, percorremos 45km e chegamos por volta das 12:20 à garagem do nº4.
Passagem pelo Parque Linear para o aquecimento, incursão nas quintas de Vialonga e Zambujal como primeiro destino. Após uma breve paragem no chafariz apontamos as Bikes para a Quinta do Boição em Bucelas.
Quando chegamos à ponte sobre o rio Trancão a paragem foi obrigatória, o leito do rio estava um espectáculo. A força das águas e as várias quedas de água que jorravam daqueles montes ofereciam-nos uma imagem que nos retiveram durante largos minutos na sua observação.
À entrada de Bucelas uma pequena chuva acompanhou-nos até ao portão da Quinta do Boição, depois despediu-se e não mais apareceu.
Na quinta tivemos mais uma paragem prolongada porque o espectáculo que o rio nos oferecia era digno dessa paragem, a observação da cascata, uma beleza. Tentamos uma maior aproximação mas tal não foi possível.
O regresso foi pelo mesmo trajecto com a variante do desvio para S.Julião do Tojal para a visita à Dona Laurinda onde nos esperava um belo bolo de cenoura e uma deliciosa ginginha. Não tivemos velas para apagar mas tivemos o registo fotográfico, desta vez a cargo da filha da D. Laurinda.
Depois das despedidas foi o regresso pela variante de Vialonga, com mais um Sabadal histórico, o nosso 4º aniversário.

Abraikes
Fotos

Filme