Número total de visualizações de página

sábado, 22 de outubro de 2011

Visita feira da bike em Santarém 22 de Outubro de 2011

Hoje foi dia de visitar a Feira da Bike em Santarém.
No entanto de manhã ainda houve tempo para o nosso passeio Sabadal, hoje com as presenças de MontiVictor, MontiEmidio e MontiCadilha. Foi um passeio suave apenas para rolar, destino Parque das Nações pelas quintas de Vialonga, trilho do Trancão e regressso pela quinta da Boiça.
Para arquivo não temos fotos mas estes filmes.
Peço desculpa aos meus amigos mas só limpei a lente da caixa da GoPro e não a lente da GoPro e o resultado final foram filmes com alguma sujidade.

Filme 02-BTT trilho junto ao Rio Trancão



Filme 03-BTT Trancão-Parque das Nações



Filme 04-BTT caminho pedonal junto ao Tejo



Filme 05-BTT pelo interior do jardim no Parque das Nações



Filme 07-BTT pela Quinta da Boiça



De tarde os Montis Emídio, Nando e Cadilha, acompanhados pelo meu mano Agostinho, foram ver as novidades para 2012 que os fabricantes de Bikes tinham em exposição.
Foi uma delicia para os nossos olhos ver aquela imensa variedade de belas máquinas.
Muitas bikes, muitos acessórios, muita roupa e muita alimentação e bebida energética.
Pena é que as nossas carteiras não permitam satisfazer os nossos olhos, no meu caso a aquisição de uma Canyon. O meu mano está muito bem lançado para a compra de uma Specialized de estrada.
MontiNando ficou de olho num suporte de manutenção, e a Magura não lhe deu a alegria de observar mais em pormenor as suas suspensões, nem uma em exposição.
MontiEmidio observou atentamente as novidades da Trek, todas elas um bocadinho melhores que a sua.
No meio daquela multidão encontramos em primeiro lugar o nosso companheiro MontiFaneca. Devido à sua participação no campeonato Nacional de tiro com arco, não nos tem acompanhado nas voltas de BTT.
Um pouco tempo depois encontramos o nosso amigo Arrabidabike Mário Caetano, em forma mas sem treinar, o trabalho e outros afazeres não lhe tem permitido pedalar na sua Ghost.
Foi uma tarde bem passada no meio de muita beldade.
Agora só falta vir o Euromilhões para podermos levantar o nosso material.
Ficam aqui umas fotos de algumas dessas beldades.


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Passeio em Alcácer do Sal 15-10-2011




Vídeos



Amigos do mundo do BTT, mais uma vez os Montibikers partiram para uma bonita aventura em terras do Sado. Foi um dia com algumas peripécias que não podiam escapar ao nosso grupo.
Tudo começou pela reunião de todos às 6:45 da manhã no prédio do meio em Alverca, em que consistia carregar as 5 bikes no veículo do Monticadilha. Eu ainda duvidei se aquilo funcionava mas fui informado que havia sido testado dois dias antes. Com algum jeito e paciência lá ficaram arrumadas e bem apertadas aos suportes.
Às 7:04 já estávamos de partida para Alcácer do Sal, onde seguimos pela estrada nacional, até porque tínhamos tempo de sobra para ir sem stress, coisa que iria ser alterado na entrada da ponte em Vila Franca de Xira.
O nosso primeiro contratempo foi o acidente que tivemos quando íamos entrar na ponte, por distracção e contando com o nevoeiro que existia, o MontiCadilha ao olhar para o lado esquerdo para ver se vinha algum veículo não contou que o mesmo não se passava com o automobilista do veículo da frente e avançou não contando que o outro tivesse parado em vez de ter seguido.
Pimba, mesmo na traseira do outro. Saímos todos e fomos ver se os estragos eram muitos, o condutor do outro veículo saiu e vinha atrapalhado. O MontiCadilha verificou que não tinha estragos significativos e o outro condutor também ajudou à festa ao não dar muita relevância ao estrago no seu veículo. Eu acho que devia estar preocupado com outra situação pior (embriagado, falta de documentos), pois nem sugeriu fazer a participação de seguro amigável. Tudo resolvido entrámos dentro do carro e seguimos caminho para o nosso destino.
Durante a viagem fomos pondo a conversa em dia e tentando animar o nosso condutor que parecia uma pedra fria e silenciosa só estando com rigorosa atenção na estrada.
Ao chegar a Alcácer do Sal e sem GPS para coordenar o trajecto, enganámo-nos na saída certa para o local de levantamento dos dorsais, que era numa escola e fomos para o que seria o local de partida do passeio. O MontiEmídio como tem algum sentido de orientação, tendo visto no Google Earth a posição certa do local, instruiu o nosso condutor no caminho certo.
Após termos estacionado no parque junto ao sítio onde se ia tomar banho e almoçar, retirámos as bikes de cima do carro e fomos efectuar o levantamento dos dorsais no interior da escola. Os sacos que nos deram continham a bonita Jersey alusiva ao evento e mais uns papéis de anúncios. Reparei que o dorsal estava agrafado à parte de fora do saco, mas não encontrava as braçadeiras de plástico que costumam dar para montar na bike, voltei a trás e perguntei sobre as mesmas aos membros da organização ao que me responderam que se encontravam coladas com fita adesiva atrás do dorsal, é claro que fiquei com cara de parvo.
Já estávamos muito perto da hora para o começo do passeio, quando nos reunimos junto do carro, por isso ficou de parte a ideia de tomarmos um café. Deslocámo-nos cerca de 2 Kms até ao local da partida, após chegarmos ainda tivemos tempo para tirar fotografias e começar os filmes por conta do MontiCadilha.
A partida foi organizada e sem problemas, nos primeiros 18 Kms até ao primeiro abastecimento, eu comecei a andar mais depressa nas subidas existentes e a consequência foi a minha separação do grupo, coisa que eu tinha prometido não fazer.
Quando cheguei ao abastecimento ainda havia laranjas, bananas, barras energéticas e bolinhos de manteiga, mas aos poucos ia desaparecendo esses alimentos, após 6 minutos de espera lá chegou um Montibiker (MontiEmídio), que não chegou a tempo dos alimentos mencionados atrás, como ele muitos ficaram indignados com este primeiro abastecimento. À falta disso ainda deram umas sandes. Logo a seguir ao MontiEmídio chegou o Monticadilha, que informou que não via os dois restantes à já algum tempo, visto que começou a andar mais depressa na perspectiva de me encontrar parado pelo caminho. Esperámos, esperámos e nada, pensámos logo que tinha acontecido alguma coisa, bem dito bem certo, o MontiFélix tinha tido um furo no pneu da frente e como vinham atrasados ficaram para último. Valeu a ajuda dos elementos da organização que faziam de carro vassoura dar algum auxílio a eles. Parece que precisam de uma workshop mais aprofundada em matéria de mudança de pneus com furos.
Reunidos novamente e já alimentados partimos novamente para mais uns Kms, este passeio tinha muitas partes de terreno com areia e muitos deles em sítios perigosos, como em descidas, para aqueles que não têm experiência houve ocasiões que desequilibraram e desmontaram forçosamente das bikes. Eu como tenho a sorte de ter um pneu traseiro mais largo e novo, não tive qualquer dificuldade em ultrapassar esse obstáculo.
Entretanto até ao segundo abastecimento todos se mantiveram juntos sem haver distanciamento, normalmente feito aos parezinhos (par do prédio do meio), hehehehhe.
Houve uma situação engraçada por parte do nosso MontiEmídio, que num troço como ia à frente de nós o caminho parecia ir incidir com uma pequena poça de água, mas a sinalização estava direccionada para um caminho a ladear a mesma, o que o MontiEmídio não se apercebeu e foi desfrutar de uma boa e refrigerada molhadela. Claro como seria de esperar ele foi o centro da chacota nessa altura, mas como mais à frente vou mencionar, não foi a última.
O segundo abastecimento estava num sítio muito belo, nas margens de uma barragem, um local calmo e bom para passar um dia com a família ou um grupo de amigos a desfrutar da natureza. Aí, já não houve a falta de alimentos como na primeira e inclusive estava uma equipa de dois rapazes a fazerem publicidade a uma firma de comercialização de produtos de lubrificação para bicicletas, que se propuseram para lubrificar as correntes das bikes para quem quisesse. Claro que todos os Montis não se negaram a esta bela oferta, tivemos conhecimento que também estariam representados na próxima feira das bikes em Santarém.
Até ao terceiro abastecimento houve uns pequenos grandes empenos, e digo isto porque foram mais precisamente três subidas relativamente próximas umas das outras em que apesar de serem pequenas tinham um grau elevado de inclinação. Eu que nunca me nego a nada nestas alturas confesso que na terceira só consegui ir até meio, por isto se vê que eram uns bons empenos.
As descidas eram boas e agradáveis, aqui consegui ver que esta organização tinha tudo bem estruturado, porque mesmo as descidas mais perigosas estavam muito bem sinalizadas.
Mais uma vez no terceiro e último abastecimento estava tudo nos conformes sem falta de produtos alimentares necessários para saciar a nossa perda de energias. Após alguns momentos de relaxe e repasto seguimos para os últimos Kms do passeio. Esta parte foi-nos comunicado pelos elementos da organização que estavam presentes no abastecimento, que iria ser mais rolante e sem esforço.
Houve duas coisas que gostei neste último troço, a primeira foi na passagem por um desnível com água, o nosso MontiEmídio teve a sua primeira experiência de beija a flor gravada em vídeo para futura visualização com os seus netos, para os informar que um dia também caiu como os outros caiem. A segunda foi o ladear um canal de transporte de água para possível rega de campos de cultivo. Houve inclusive uma transposição desse canal com alguma destreza por cima de umas tábuas.
Os Kms finais foram feitos em alcatrão e desta vez passámos a linha da meta todos juntos, esse é um dos nossos lemas. Uns metros a seguir à meta, estava preparado um local para a lavagem das bikes, onde todos os Montis deram esse mimo às suas companheiras de viagem. Quando estávamos a preparar para regressar ao carro eis que surge uma senhora montada numa bicicleta a perguntar se alguém falava inglês para explicar que precisava de um remendo para remendar o pneu da bicicleta do seu companheiro. Eu e o MontiVitor primeiro fomos ver se alguém da organização podia tratar desta situação visto que estávamos com pressa de regressar. Como não obtivemos resposta positiva, tivemos nós de resolver o problema ao casal. Fomos atrás da senhora até à porta do recinto onde acabámos a prova e lá estava o senhor com a sua bicicleta. Tirei da minha mochila o material para remendar o furo e com a ajuda do MontiVitor lá nos safámos com a tarefa. Este casal era Belga e estava a passar uns dias no nosso país, disseram que estavam a gostar imenso de cá estar e que as pessoas são muito hospitaleiras e simpáticas coisa que nos diferenciava dos nossos vizinhos espanhóis, que nem faziam normalmente um esforço para entenderem as pessoas estrangeiras. Como ficaram desenrascados da situação, queriam pagar pelo serviço prestado por nós coisa que recusámos, pois acredito que a ajuda dada com boa intenção no futuro será recompensada.
A nossa predisposição de bons Samaritanos não foi vista com bons olhos perante os outros Montis, por estarem já imenso tempo à nossa espera junto do carro para arrumar o material e seguir para os banhos, para depois irmos almoçar. Eu reconheço que também isso seria o fruto da fome que já tinham, eu sou o primeiro a reconhecer essa insatisfação e perdoo a todos.
Mais uma vez fiquei impressionado com a organização na parte do almoço, que até tinha umas sandes e imperiais para aqueles que estavam na fila à espera para almoçar, ao menos sempre iam mastigando qualquer coisa e matando a sede. No final ainda tivemos direito a um café e bolinhos de manteiga.
De seguida fomos para o carro e iniciámos a nossa viagem de regresso. Foi mais um passeio bem desfrutado pelos Montibikers sem problemas de maior.
Deixo aqui os parabéns a todas as pessoas envolvidas nesta organização, pois fizeram um excelente trabalho.
Um bem-haja e que para o ano nos possamos encontrar novamente.
Abraikes a todos.


sábado, 15 de outubro de 2011

Os MontiBikers na 7ª Maratona do Sado do Team Cegonhas do Sado -15.Outubro 2011

Mais um participação dos MontiBikers em passeios pelo País, desta vez fomos a Alcácer do Sal, participar na meia maratona, 50km , organizada pelo clube As cegonhas do Sado.
Em primeiro lugar cabe aqui dar publicamente os parabéns à organização pelo belo dia desportivo que nos proporcionou. Tudo positivo, desde os trilhos bem sinalizados, os abastecimentos onde nada faltou, de assinalar que fomos dos últimos a passar por eles e nada faltava, os banhos, e o almoço com um bom menu. Parabéns ao team Cegonhas do Sado que para além do bom serviço foram de uma grande simpatia.
Em nome dos MontiBikers o nosso muito obrigado.
Os MontiBikers mais uma vez tiveram uma prestação assinalável, saindo com o pelotão e chegando em pelotão, ocuparam os lugares 321 a 325 com 4h e 09m. Não conseguimos ser os últimos, depois de nós ainda chegaram sete companheiros.
Desta vez os furos bateram à “bike” do MontiFélix, e practicamente no ínicio do passeio. Teve a ajuda na mudança da camara de ar do MontiVictor, os restantes Montis iam feitos loucos mais à frente. No entanto no abastecimento esperaram pelos seus companheiros fazendo-lhes uma recepção com filme e fotografia.
É de assinalar o registo em filme, finalmente, do beija a flôr, neste caso, beija o peixe, do MontiEmidio. É certo que não foi aparatosa, foi mais tipo cair pró lado.  O operador só o apanhou já no chão não captando o momento do “mergulho”.
Foi mais um dia de agradável confraternização no seio dos MontiBikers com alegria e boa disposição.
Próxima saída, dia 6 de Novembro, Passeio da Rota da Água-pé organizado pelos nossos amigos do AlvercaBike.
Até lá divirtam-se com mais esta série de filmes da nossa participação na
7ª Maratona do Sado organizado pelo Team Cegonhas do Sado
               Filme 01







Peço desculpa pela qualidade do filme, acontece que me esqueci de limpar a lente




 Filme 02
Não sei quantos eram à partida, mas foi tudo muito disciplinado

Filme 03 - A rolar
http://www.youtube.com/watch?v=HqhtQ1uME9c
Filme 04 - Uma pequena descida
http://www.youtube.com/watch?v=luiosVgillA
Filme 05 - Descida mais longa
http://www.youtube.com/watch?v=1EvtMJbB1eQ
Filme 07 - Chegada ao 1º abastecimento
http://www.youtube.com/watch?v=hqLpzhpfMy8
Filme 08 - Depois de um furo a chegada ao abastecimento
http://www.youtube.com/watch?v=AeHh-1iDTR8
Filme 09 - Entre o canal e o milho
http://www.youtube.com/watch?v=rgTeeBohqpc
Filme 10 - Eu prefiro a ponte
http://www.youtube.com/watch?v=StMvI2rg1u4
Filme 11 - A rolar com pedra
http://www.youtube.com/watch?v=6x2i5yiYXVI
Filme 12 - Uma subida calma
http://www.youtube.com/watch?v=4tPoOoF1Z3U
Filme 13 - O 1º ponto de controle
http://www.youtube.com/watch?v=aIHwvKnmDs0
Filme 14 - Chegada à albufeira
http://www.youtube.com/watch?v=96Y0y9GCLvg
Filme15 - Ladeando a albufeira
http://www.youtube.com/watch?v=Xsv_VKZB3q8
Filme 16 - Passagem da vala
http://www.youtube.com/watch?v=M6AWKXRhYVI
Filme 17 - Mais uma descida
http://www.youtube.com/watch?v=YbhTPvzCwCM
Filme 18 - 2º abastecimento
http://www.youtube.com/watch?v=EpycX8Eshgk
Filme 19 - As bikes foram oleadas
http://www.youtube.com/watch?v=lKMOWfm9PuQ
Filme 20 - MontiBikers no relax
http://www.youtube.com/watch?v=AE52HI3Tr9c
Filme 21 - A rolar pela sombra
http://www.youtube.com/watch?v=F53imp_EZ2s
Filme 22 - Um carro!!!
http://www.youtube.com/watch?v=NpW6b5-loE4
Filme 23 - No 3º abastecimento
http://www.youtube.com/watch?v=GZMMpeusscc
Filme 24 - É sempre a abrir
http://www.youtube.com/watch?v=9F0_FECpDlI
Filme 25 - Mais um controle
http://www.youtube.com/watch?v=rlRiVmOaPl4
Filme 26 - Todos ao banho
http://www.youtube.com/watch?v=2_WHrhBqTkc



domingo, 9 de outubro de 2011

Domingo 8 de Outubro - Três Montis nos montes.

Como bem assinalou o MontiEmídio, houve dispersão dos montis mais activos, 2 na estrada e 3 pelos trilhos dos montes. Coube ao MontiNando traçar o percurso das bikes montanheiras e ele apontou para Calhandriz/Mato da Cruz, fase inicial de uma volta a controlar com o GPS. Com pedalada moderada chegámos à ponte que está a ser reconstruida na estrada de Arruda e passámo-la sem incómodos usando a passagem para peões. Está ali obra para demorar ainda uns dois meses, o que deve aborrecer muita gente. A verdade é que no troço até ao desvio para o Sobralinho a ausência de transito permite uma descontracção maior tanto a peões como a ciclistas. Sabe bem. Continuámos a alcatroar e desviámos para a Calhandriz iniciando aquela subida empinada que atravessa a povoação. Mostrou-se logo com clareza que havia um pedalante que ia jogar à defesa, eu, MontiVictor. Com os foles em ritmo agitado pedi logo uma paragem no larguinho onde estão os lavadouros. Descanso curto, hidratação, e aí vai o trio em subida contínua até ao Mato da Cruz com uma cautelosa passagem de vala logo no início do trilho de terra batida que leva ao viaduto. Atravessado o alcatrão entrámos definitivamente no trilho e na alegria de uma descida sem problemas logo seguida de uma subida a pedir aplicação, em terrenos já conhecidos de passeios anteriores e, claro, sempre saborosos, como aquela descida longa que termina na estrada que liga à Alverca-Bucelas. Fomos em direcção ao forte recentemente arranjado (li o nome mas esqueci...) junto ao caminho que conduz às encostas viradas a Bucelas e, feita uma visita breve ao histórico recinto, iniciámos mais uma descida que leva ao ponto de separação 35 km/50 km do passeio Alvercabike. Eu consegui subir até esse ponto mas os bofes saíam-me pela boca fora e tive de parar. Os meus amigos Cadilha e Nando já tinham virado subindo o estradão (que melhorado está!) que volta ao Mato da Cruz mas acabaram por voltar para trás. Perceberam que eu precisava era de descer um pouquinho e apontámos então a Vila de Rei, até que desviámos para o vale e nos internámos de novo nos trilhos que nos fazem dar valor às 3x9 velocidades que temos à nossa disposição. Com mais uma subida exigente entrámos numas vinhas onde andavam uns caçadores, continuando a subir por ali acima o parzinho dos meus companheiros, mais possantes do que eu e entusiasmados pelo desafio. Mas eu fazia pela vida e continuava dar ao canelo como um senior que se preza (atenção, esta do senior que se preza traz água no bico, vocês vão ver a seguir). Quando ataco a última inclinação à vista sinto que a roda traseira derrapa e torna a derrapar e... olho e estava de pneu vazio! Furo, claro! E o parzinho já não se via!... Termino a subida desmontado e passados uns momentos tenho comigo os meus companheiros que se prontificam a ajudar. Então MontiVictor, vamos mudar a câmara de ar? Sim, sim, tenho aqui uma nova... Pois, era nova mas o pipo não passava no buraco do aro... Bom, diz o Nando, o nosso senior não vai ter de fazer o regresso a pé, vamos remendar o furo. MontiVictor não tem remendos nem acessórios? Não interessa, o Nando tem - e o Cadilha também caso não tivesse o Nando - e vamos lá a isso. Bem, foram 3 furos que se manifestaram e que, com 2 remendos, deixaram de se manifestar. Mas não foi assim tão rápido como se lê! Levou uma boa meia hora a pôr a roda em condições de andar! E tudo porque o senior não tinha o material adequado para resolver o azar que já lhe estava futurado; sim, porque ele sabia que o pneu traseiro andava há mais de um mês com uma tacha bem cravada e que só o gel da câmara de ar é que permitia, até quando?, manter a roda operacional. Vergonha, pouca, do senior! Nem parece Montibiker! Um senior que se preza ( cá está!...) tem de dar o exemplo e ter o material necessário para participar sem atrapalhar o passeio! Toma lá! Foi mau, mesmo, grande trabalheira! Mas pensam vocês que isso fez desanimar o pessoal? Não senhor! Em vez de nos despedirmos na Rotunda do Alambique (ou será da caldeira?) seguimos os três e ainda fizemos a subida para os montes do Forte da Casa, descida para o viaduto dos Caniços e subida para o alto da Póvoa de Sta. Iria... pelo trilho, sim, claro! E eu? Portei-me bem mas não subi tudo. Perto do cotovelo deixei levantar-se a roda da frente por duas vezes seguidas e tive de parar e desmontar. Virei o cotovelo a pé mas montei de novo e despachei o resto da subida sem problemas. Descemos até à Rotunda do Nando e despedimo-nos dele quase à porta de casa, num gesto de MontiGentileza que só nos fica bem a todos. O regresso dos sobrantes a Alverca não teve história. Ah! excepto por um pormenor: com marcada MontiGentileza, o Zé Cadilha, cuidando de manter aberto o portão da garagem para o seu colega, pouco faltou para, nessa manobra, levar o corpinho ao chão. Obrigado amigo, pelo cuidado, é só o que posso dizer. Foi assim que terminou mais um MontiPasseio, este, por sinal, dominical.


Desculpem, este trio não ia equipado para fotografias. Não há imagens, portanto, e é pena. Mais um ponto a ter em conta na mudança de atitude que este senior tem de realizar como Montibiker.


Bom, espero que não comecem a chorar face à minha autopunição. Isto passa-me depressa, descansem!


Abraikes para todos.


MontiVictor.

MontiPasseio em Alcatrone

Hoje os MontiBikeres dividiram-se em dois grupos.

O grupo do passeio normal pelos montes da região em que foram destacados três elementos, e um grupo de estrada composto por dois MontiBikers e dois amigos convidados, em que fizeram este treino no âmbito da sua participação no 4º Mega Passeio Lisboa/Santarém a realizar no dia 23 de Outubro de 2011 com organização da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, com partida do Parque Tejo (em Sacavém) e final em Santarém, no Centro Nacional de Exposições onde vai decorrer de 21a 23 de Outubro a 8ª edição do Festival Bike Portugal – Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional.

Como participante no grupo de estrada, com a bike emprestada pelo MontiVictor, posso dizer que saímos da nossa sede pelas 9 horas e foi um treino de adaptação á referida bike. Percorremos cerca de 70 kms, sendo que a volta passou por Vila Franca de Xira, Alenquer e Ota. Na Ota descansamos um pouco e regressamos pelo mesmo trajecto até á Póvoa, sendo que ai há um café onde a malta das bikes hidrata com uma bebida conhecida pela malta local como um “Cai Bem”.

Depois dessa hidratação e um pouco de reinação e cavaqueira, regressei a Alverca, onde acabei o treino pelas 12:40 horas.



Fotos do Passeio






terça-feira, 4 de outubro de 2011

Prova Jurássica de Torres Novas 02-10-2011



Olá amigos das pedaladas, este Domingo 3 Montibikers foram passear para terras Jurássicas (Torres Novas), muito perto da Serra de Aire.
Desta vez o encontro não seria em Alverca mas sim à porta de minha casa na Póvoa de Santa Íria às 7H00 da manhã, pois eu não tinha o meu veículo de 4 rodas para me transportar até Alverca.
É claro que a essa hora as caras demonstravam algum sono, coisa que foi desaparecendo ao longo da viagem, não sem antes de termos perguntado uns aos outros se não havia nada esquecido.
Durante a viagem fomos dialogando sobre futuros eventos, inclusive uns que talvez sejam demasiado duros para o Montibikers, mas a meu ver tudo se pode transpor se houver espírito de equipa e tempo disponível para o fazer. Claro que normalmente para grandes distâncias acarreta em mais horas em cima das Bikes, portanto serão passeios para um dia inteiro.
Bom, voltando ao que interessa, a viagem durou apenas uma hora, eu é que pensava que  eram duas e quando chegámos e olhei para o relógio fiquei admirado porque pensava que já seriam 9H00.
Primeiro fomos tratar dos dorsais, foi rápido e sem stress, claro que a 1 hora do início da partida ainda não era visível muita confusão, logo concluo que fomos na hora certa. A seguir fomos deixar o saco com os dorsais e as ofertas no carro para irmos beber o sagrado café matinal. Eu ofereci-me para pagar os cafés, mas o nosso (sénior C) MontiCadilha disse que não era preciso que ele tinha em seu poder 5€, não era preciso eu ir buscar à mochila, visto que o carro já estava fechado. Procurámos um café aberto ali mesmo ao lado da Escola (espaço reservado para a organização da prova), durante o percurso o MontiCadilha informou-me que estes 5€ era o que restava dos dois últimos levantamentos no multibanco, entrámos num café e o nosso MontiCadilha pediu os cafés, mas reparou que após ter perguntado à senhora do café o valor dos mesmos, afinal não tinha os 5€, mas sim 1€ e poucos cêntimos. Quando nos peguntou se algum tinha dinheiro é claro que a resposta foi: “Tu disseste que não era preciso e ficou nas mochilas de cada um dentro do carro!”. Com ar de culpado e com medo de ter de lavar a loiça do café durante um mês, saiu a correr ao encontro de um A.T.M. ou do carro, ainda não sei a qual foi, mas alguns momentos depois já estava junto de nós para efectuar o dito pagamento.
De seguida e já quentinhos fomos buscar as nossas montadas ao carro. Montámos todos os adereços que são necessários para qualquer passeio (GPS's, Bidões, Camelbacks, Barras energéticas), após terminada a inspecção seguimos para dentro do recinto da Escola e deparámos com uma mesa cheia de bolinhos e sumos ao lado do pavilhão da entrega dos dorsais, para os atletas que eventualmente não tivessem ainda ingerido qualquer alimento antes da prova. Claro que os Montis foram provar esses deliciosos bolos para terem energia necessária para ultrapassar qualquer obstáculo nos primeiros Kms.
Quando fomos para o sítio da Partida, já estávamos numa zona, atrás de muitos Bikers e nem conseguimos ouvir o briefing, mas ainda deu para tirarmos as primeiras fotos de grupo.
Deu-se a Partida e iniciámos o nosso passeio, tivemos subidas difíceis, mas depois com descidas espectaculares de cortar a respiração. A maior parte do terreno tinha bastantes pedras, para mim ideal para uma bicicleta de All Montain devido ao constante stress na suspensão. Peço desculpa aos Montis presentes pela minha ânsia de trepar com mais afinco nos empenos existentes, mas é que me dá imensa “PIKA” trepar.
Passámos por um sítio em que me dava a entender que seria um riacho, até gritei “Olha a aguinha para refrescar”, mas enganei-me quando passei por ele e fez um “Splash” muito mal cheiroso. Era uma descarga de algum esgoto, até foi para a boca, devia de ser uma partida da organização para todos os Bikers.
Durante a prova houve sempre espírito de equipa, até nas vezes que ia na frente e enganava-me no caminho, quando voltava para trás lá estavam o MontiCadilha e o MontiEmídio à espera de mim. O MontiCadilha sempre me alertou para eu ir com atenção mas como sabem eu sou um pouco distraído, apesar de achar que podia estar mais bem sinalizado, mas há quem diga que isso é uma desculpa esfarrapada da minha parte. Ao Km 20 e após uma hora certa de passeio (pelo menos foi essa a informação dada pelo MontiCadilha) chegámos ao abastecimento, onde tínhamos o que era necessário para repor as energias e finalizar o percurso. Ainda tivemos tempo para fotos de grupo.
Nos últimos Kms ainda tive direito a um furo, a técnica da câmara de ar velha por fora da nova dentro do pneu salvou-me de esvaziar o pneu de repente e ainda consegui andar com a bicicleta alguns metros. Pelas fotos dá para realçar as luvas que utilizo para estas situações em que não sujo as mãos para efectuar tal operação. Alguns podem achar parvoíce, mas eu detesto sujar as mãos, já chega quando as sujo no meu trabalho diário. A operação em si demorou poucos minutos, em que a ajuda do MontiEmídio não valeu de nada, derivado à sua veia jornalística em filmar tal acontecimento.   
Quase a chegar à meta houve uma descida, em que acelerar era imprescindível e me levou a enganar novamente com a distracção da velocidade, não fui o único porque encontrei outro Biker à toa no final da descida. Pensei que quando chegasse ao desvio que falhei estivessem os meus camaradas de grupo, mas desta vez não estavam e pensavam que eu tinha continuado sem me enganar. Com esta situação, foi a primeira vez que não cortámos a meta todos juntos, julgo que podiam ter esperado para essa celebração, visto que partimos juntos e esperámos uns pelos outros quando íamos mais avançados, em relação aos que vinham atrasados durante o passeio.
No final tivemos direito ao merecido banho, inclusive o nosso MontiEmídio como se tinha despachado primeiro foi ver se não havia muita gente para fazer uma massagem relaxante, teve sorte e obteve uma massagem a 4 mãos, perguntam e muito bem o que isso significa, nada mais nada menos que duas senhoras a tratar-lhe da saúde.
De seguida fomos tratar do almoço, que até estava muito bom (Jardineira), pena foi que só dava direito a uma mini de cerveja o que eu acho pouco para um almoço normal, pelo menos uma média ou duas minis. Tirando essa situação e a marcação do percurso tudo estava bem organizado. Parabéns à organização pelo trabalho árduo que tiveram.
O que nos faltou nesta aventura foi a lavagem das Bikes a que tínhamos direito, mas foi culpa nossa não usufruirmos desta benesse. Quando cheguei a casa e fui arrumar a Bike ainda sentia o cheiro do tal “Riacho”.
Um enorme ABRIKE a todos e até à próxima aventura Montibiker.
Aqui vai uns vídeos do passeio.





segunda-feira, 3 de outubro de 2011

2ª Maratona Zona55 Torres Novas

Antecipando-me à crónica do nosso MontiNando deixo desde já aqui alguns filmes da nossa participação na meia maratona, que foi durinha mas espectacular, muitas subidas e descidas, parabéns à organização.
       Filme 01                                                                                            Filme02                                     
    
    Filme03                                                                            Filme04             

     
          







  Filme 05                                                                                                 Filme 06
                     

Filme 07
http://www.youtube.com/watch?v=Nom1oR4L8MI
Filme 08
http://www.youtube.com/watch?v=4xumNqU6vTw&feature=related
Filme 09
http://www.youtube.com/watch?v=5qG6NIoI4h8&feature=related
Filme 10
http://www.youtube.com/watch?v=3T9ZmWa9vA4&feature=related
Filme 11
http://www.youtube.com/watch?v=7rFlbpExiY4&feature=related
Filme 12
http://www.youtube.com/watch?v=g8Bj42gBSWI&feature=related
Filme 13
http://www.youtube.com/watch?v=LV3JqNq6keI&feature=related
Filme 14
http://www.youtube.com/watch?v=jeR9-Thd1y8&feature=related
Filme 15
http://www.youtube.com/watch?v=gSqSBMhplrY&feature=related
Filme 16
http://www.youtube.com/watch?v=mu7f71woomE&feature=related
Filme 17
http://www.youtube.com/watch?v=O4tj883PZ_o&feature=related
Filme 18
http://www.youtube.com/watch?v=lcXDkgtGRL8&feature=related
Filme 19
http://www.youtube.com/watch?v=LPy5obajOd4&feature=related

Espero que se tenham divertido