Número total de visualizações de página

sábado, 25 de junho de 2011

Um passeio a dois Eu e a minha ScottBike

Para os MontiBikers ausentes

Hoje o passeio Sabadal foi soltário, ou melhor, foi apenas na companhia da minha ScottBike.
Uma saída diria já tardia, eram 11:00h, fui pela Quinta do Cochão até à estrada Nacional 10.




Em Alhandra optei pela ciclovia junto ao rio Tejo.
Com o calor que já se fazia sentir, a presença
de ciclistas era quase nula, assim como de caminhantes.









No final da ciclovia, junto à antiga fábrica de descasque do arroz, já não é possível passar. 
 Estão a realizar-se as obras para a continuação
 da ciclovia até ao jardim.
Voltei para trás e usei o elevador da passagem
aérea para o recinto da feira, junto à praça de touros.
Um espaço que tem vindo a sofrer melhoramentos.












Junto à estação da CP de Vila Franca de Xira
cruzei-me com um jovem casal que ia fazer
 uma reportagem fotográfica do seu casamento.
 É estranho, escolher uma estação de comboios
 para tal evento, um deles trabalha
 na CP de certeza, digo eu.









 Estava na hora de regressar.Fiz o regresso pelo
 mesmo trajecto mas agora iria filmar a viagem de 
        elevador.







Na ciclovia existe este belo espaço de manutenção.











Pelas ruas de Alhandra











No regresso faria uma visita aos meus amigos e ex companheiros de karaté, que se reuniam no seu já tradicional encontro anual. O meu amigo Gonçalo foi o primeiro a receber-me.



 Na  noite de Stº António em Lisboa só as cheirei
 mas aqui, a convite do Sensei Carreiro tirei
 o dente da miséria.
Obrigado Sensei, a imperial estava fresquinha.









E finalmente a minha sardinha



Abraikes e boas pedaladas

segunda-feira, 20 de junho de 2011

3º Passeio Montemor o Novo - 19/06/2011

Meus amigos,

Para lerem sobre o passeio, basta lerem os dois artigos em baixo, um deles a ser lido com muita atenção e muito carinho, pois foi escrito pelo nosso Benjamin MontiNando, sacrificando alguns momentos de descanso, iniciou a sua literatura ainda em movimento, na viagem de regresso no nosso MontiPassat, que com todo o mérito transportou 4 bikes no seu lombo, assim como o nosso MontiCadilha que também foi obrigado a alguns sacrificios, pois como nosso MontiMotorista, abdicou de alguns copitos do bom vinho alentejano e ficou a pão e água......Vá lá só a água, pois resto do almoço conseguiu acompanhar-nos com todo o seu empenho, sendo que o mesmo estava muito bem confecionado.



Mas vamos ao que interessa


Clika em cada foto


Preparativos junto ao veiculo
No local de partida
Abastecimento de liquidos


Um lago no caminho

No trilho

Estacionamento e restaurante


MontisAbraikes

domingo, 19 de junho de 2011

3ª Maratona de Montemor-o-Novo

Este passeio vai ser narrado pelo nosso Benjamim, MontiNando. Será a sua primeira experiência no nosso blog, como narrador, pelo que a expectativa é grande.
Enquanto isso não acontece vou colocar aqui algumas fotos e filmes.

FOTOS

FILMES

Na Partida

A Primeira Descida

Um Trilho numa antiga linha de comboio

Continuando pelo trilho

Descida na companhia do Rogériobiker

Descida com Montis e Nautis

Passagem na ribeira e Queda do MontiNando

Montibikers em mais uma descida

Uma descida com o MontiNando

Os MontiBikers no Baile











Passeio de Montemor-o-Novo 19-06-2011






Hoje fizemos uma deslocação a terras do grande Alentejo, mais propriamente a Montemor-o-Novo, onde nos foi proporcionado um bom passeio, sem grandes elevações. O passeio ideal para rolar, tipo treino.
Tudo começou com a reunião dos Montibikers, por volta das 6h50 da manhã no prédio nº4, tudo presente a horas e sem atrasos, definidas na reunião extraordinária efectuada na nossa sede definitivamente provisória no dia anterior. A viagem até ao café em Vendas Novas foi feita com calma e teve assuntos cómicos para tirar a cara de sono a todos, uma coisa que chamei a atenção dos intervenientes foi o de ter levado comigo a nossa ferramenta a nível informático que eu disponibilizo ao nosso grupo daqui para a frente (O Piriri), para que se possa iniciar no próprio dia a mensagem para o Blog. Depois disso continuámos a nossa jornada até a Montemor-o-Novo, local de destino para o passeio. Quando chegámos desmontámos as Bikes do carro, mais o material que levaríamos para o dito passeio e entrámos em contacto via telemóvel com os nossos amigos Nautibikers, visto que já estariam no local. Depois de levantarmos os dorsais, fomos posicionarmos junto da partida, onde se começou a efectuar a ligação dos aparelhos de GPS, uns para gravar e outro para seguir o trajecto facultado pela a organização. Para meu espanto, o meu logo hoje não estava a funcionar nas devidas condições, fiquei com receio, que mesmo assim como estava não efectuasse a gravação.
Junto com os nossos camaradas Nautibikers lá iniciámos o passeio depois de dada a partida, ao fim de poucos Kms o Rogériobiker estava com dificuldades em seguir o ritmo da maior parte de nós, mas como bom samaritano que sou comecei a ficar para trás para seguir com ele, mais o MontiFélix e o MontiCadilha, para que não se sentisse sozinho e desamparado, não fomos os únicos pois o Paulobiker do grupo dele ao apercebesse da situação foi para junto de nós.
Fomos pelo antigo caminho da linha férrea, agora alterado para um passeio pedonal fantástico. O Rogériobiker e o Paulobiker ao aperceberem-se que estavam a fazer com que nos atrasássemos disseram que podíamos continuar o caminho que eles mais tarde lá chegariam.
O trilho tinha bastantes descidas e algumas elevações não muito acentuadas o que tornava o passeio bom para rolar, houve caminhos em que havia bastante areia como no passeio de Vendas Novas e alguns com muitas pedras soltas no caminho, tanto uma como outra situação era propícia a haver quedas.
O primeiro ponto de abastecimento deu para nos abastecermos devidamente, eu não parava de comer a bela da laranjinha nacional, e como sabem o que é nacional é bastante bom, ainda deu para tirarmos uma fotografia de grupo. Fomos avisados por um membro da organização que lá se encontrava, que iríamos ter umas subidas valentes e umas descidas perigosas.
Depois de alguns Kms viria a surgir outro ponto de abastecimento onde nos esperavam três moças bem animadas, visto que tinham música ambiente vinda do carro, tipo arraial. Deu para o nosso MontiCadilha dar uns passos de dança tirar uma fotografia de grupo com elas e houve um momento de queda dum biker que chegou na altura que estávamos a tirar a fotografia, por azar o nosso MontiEmídio tinha desligado a câmara poucos momentos antes.
Já perto do final, o momento do dia, a minha queda quando estava a iniciar o andamento num trilho apertado e com imensa vegetação à volta. O nosso MontiCadilha como bom câmaraman que é estava no sítio certo e à hora certa para gravar este momento que ficará registado para sempre no nosso Blog.
Para mim este passeio podia-se chamar o passeio das aranhas, devido ao facto de haver imensas teias de aranha no percurso todo e que vinham embater na minha cara constantemente.
A chegada ao final do passeio, foi novamente feita na presença de todos os Montibikers a cortar a linha da meta, à nossa frente já descansavam os restantes membros dos Nautibikers que tinham chegado à já algum tempo. Enquanto estive parado fui ver se o GPS afinal tinha ou não gravado o percurso e para meu espanto, lá se encontrava gravado na memória, bem ao menos foi uma boa notícia.
Tivemos a confraternizar e a fazer alguns alongamentos antes de irmos arrumar as bikes, depois disso fomos tomar o merecido banho nas instalações da organização, e ai sim estivemos à espera do nosso anfitrião Rogériobiker e mais o Paulobiker, porque era ele que tinha a preciosa informação da casa de repasto para o nosso almoço.
O Restaurante para onde nos deslocámos tinha como nome "Ao Pôr-do-Sol", lá já nos esperava uma recepção com duas mesas de boas entradas, além de nós estavam também convidados um grupo de amigos bikers do Rogériobiker. Foi um grande momento de confraternização, pensámos ainda utilizar O PIRIRI para visualizar os vídeos feitos, mas para nosso desalento O PIRIRI é uma máquina que não aguenta com os filmes em HD da câmara do MontiCadilha. Irá servir para outras coisas mais leves, tenho confiança que sim. O almoço servido estava delicioso, tinha um bom atendimento por parte do pessoal do restaurante e a companhia era fabulosa. Pena tenho que o resto dos Montis não se encontravam presentes, quiçá numa próxima aventura teremos o grupo todo reunido, ainda não se concretizou esse desejo, mas eu tenho fé nisso.
No final as despedidas do costume, já com saudade de uma próxima reunião de bons amigos, o regresso foi feito já cansados, mas ainda deu para pegar no PIRIRI e tomar conhecimento como se fazia para escrever no Blog, como estou a fazer neste momento. Ainda consegui escrever algumas palavras no caminho, mas o cansaço já era grande para tal.
Espero que a minha narrativa não tenha sido muito maçadora, mas como sabem é a minha estreia a escrever no nosso Blog.
Um enorme ABRAIKE a todos.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Os MontiBikers foram ao Stº António

No dia 12 à noite os MontiBikers Cadilha, Victor, Emidio e a nossa jovem Sofia, MontiSofia.
Fomos de comboio até à Gare do Oriente, é sempre um início agradável.
No comboio


Aqueles bairros populares estavam a abarrotar de gente, nova, meia idade e séniores, portugueses e estrangeiros. 
O cheiro a sardinha era dominante, a cerveja era a rainha principalmente no seio da juventude.
O nosso passeio de bike começou na Gare do Oriente
Ora cá estamos na Gare

Primeiro uma visita à torre da Galp

Por fim chegamos a Santa Apolónia o nosso verdadeiro ponto de partida para esta aventura. Ficamos logo com uma ideia daquilo que nos esperava, gente gente e mais gente, confusão e a seguir mais confusão.

Em Stª Apolónia

Partimos para a descoberta por entre aquela multidão. Circular pelas ruas estreitas dos bairros tornou.se uma autêntica perícia, por vezes mais difícilque uma descida técnica nos montes. Mas com a ajuda da buzina do nosso MontiEmidio trilhamos com sucesso os bairros populares de Lisboa. Muitas vezes éramos brindados com uma grande ovação. Curiosamente nunca nos ofereceram uma sardinha, mas cerveja sim.

Numa das ruas  

Mais um grupo que se aproxima e mais uma ovação aos Montis

Como entrar com as bikes era quase impossível  fui a pé  para uma conhecer o interior da Vila e filmar a festa  que estava animada. Umas filmagens e ... um pouco de dança. Mais sucesso que a minha GoPro só mesmo o Quim Barreiros

No Bailarico na Vila Bela








segunda-feira, 13 de junho de 2011

Os MontiBikers no Santo António em Lisboa





No domingo à noite, quatro MontiBikers foram fazer uma incursão noturna pelos bairros populares da nossa capital (Lisboa).
Saímos de Alverca pelas 20:00 horas tendo como meio de transporte o comboio até à Gare do Oriente. Ai bebemos café e equipamo-nos a rigor para podermos circular de bike à noite. Seguimos pela zona ribeirinha até Santa Apolónia. A partir daqui fomos circulando pelos bairros populares de Lisboa, de bike ou apeados consoante as possibilidades.
Acabamos por nos separar no regresso a casa na estação dos comboios de Santa Apolónia, onde o MontiCadilha e a MontiSofia apanharam o comboio das 00:15 horas. O MontiVictor e o MontiEmídio resolveram acabar o seu passeio nocturno com um regresso em grande velocidade até Alverca tendo chegado ás 01:00 horas.

Clica na foto

Clica na imagem e vê o vídeo


domingo, 12 de junho de 2011

Dia 10 dia do Camões, dois Montis foram aos montes

MontiNando foi fazer o grande teste dos seus novíssimos pedais de encaixe. Foi um passeio longo, perto de 46km sempre a dar-lhe gás em que deu para tudo até mesmo 3 malhanços, sendo apenas um ficou registado pele GoPro.
O mais espectacular, cambalhota para a frente, sem mortal encarpado, mas enrolamento perfeito com caída de costas e amortecimento da mochila. Seria um filme de 5***** mas a GoPro estava desligada.
A culpa não foi dos pedais, foi da vala que estava logo ao virar da curva e sinalização nem vê-la...
Mas digo com sinceridade o nosso Benjamim sente-se perfeitamente à vontade com este seu novo brinquedo, parabéns MontiNando.

Trilho das quintas de Vialonga

Um trilho com Queda - MontiNando

Trilho com uma boa descida

Trilho com passagem com pouca visibilidade




quinta-feira, 9 de junho de 2011

Um passeio pelas Eólicas na zona de Santa Eulália- Vialonga

Na companhia de MontiEmidio ontem quarta-feira, pedalou-se umas subidinhas até ao Serves.
As descidas vieram logo de seguida para compensar o grande esforço dispendido.
MontiEmidio demonstrou um grande equilibrio na utilização dos seus novissimos pedais de encaixe, nem uma queda, parecia que já usava os ditos à anos.
Foi uma volta de aproximadamente 20 km, onde a subida foi sem dúvida a rainha.
Vamos lá aos filmes.

  Uma descida com muita pedra

Eólicas à vista

Estradão das Eólicas



domingo, 5 de junho de 2011

Passeio de 04 Junho 2011

Os Montibikers neste fim de semana, derivado a algumas justificadas MontiFaltas, fizeram um passeio que já começa a ser tradicional nos MontiTreinosSuaves.
Iniciamos passagem pelas Salinas de Alverca, onde passamos por vários grupos organizados que seguiam em sentido contrário. Fomos direito a Vialonga onde a seguir à ponte do Auto-Estrada viramos à esquerda pelo single-trak. Passamos pelo túnel das canas, embora derivado ao seu crescimento natural, em alguns locais tivemos de levar as bikes à mão. Seguimos pela margem esquerda do rio Trancão até Sacavém e fomos até à Expo para o tradicional descanso com café e conversa, sem que antes visitasse-mos a antiga "Torre da Petrogal". No regresso visitamos a loja de Bikes onde o MontiFaneca comprou a sua, tendo esclarecido alguns pormenores técnicos que necessitava de saber. Inicialmente pensamos vir pela quinta da Boiça, mas tendo em consideração o avançar das horas e o joelho do MontiFaneca que acusava algum desgaste, viemos pela nacional 10 tendo passagem obrigatória pela incineradora. Na Póvoa despedimo-nos do MontiFélix e seguimos caminho até Alverca, onde chegamos por volta das 12:30.